Convênios não atendem a partidos, afirma assessoria

Ministério alega que recursos do programa Segundo Tempo são liberados de acordo com critérios técnicos

O Estado de S.Paulo

31 de outubro de 2011 | 03h04

A lista com a divisão de convênios por partidos foi divulgada pela assessoria do ex-ministro Orlando Silva na nota de contestação à reportagem 'Esporteduto' montado por PC do B controla postos e verbas do ministério, publicada pelo Estado no último dia 23.

Na nota, a assessoria de imprensa do Ministério do Esporte disse "não se pautar por interesses partidários" - e publicou na sequência a relação dos partidos dos prefeitos que celebraram os 182 convênios vigentes.

O ministério apresenta no texto argumentos para comprovar a suposta isenção técnica na definição de beneficiários de convênios. "Das 182 prefeituras com as quais o Programa Segundo Tempo mantém convênio, apenas 15 são dirigidas pelo PC do B. Mesmo número de municípios governados pelo DEM e pelo PSDB, partidos de oposição, beneficiados pelo programa", diz o texto, que ignora o fato de que DEM e PSDB elegeram quantidade muito maior de prefeitos que os comunistas.

"Nos Estados, a situação também demonstra que o programa (Segundo Tempo) atende apenas a critérios técnicos para firmar convênios: das 10 unidades da Federação com as quais o Segundo Tempo mantém convênios, quatro são governadas pelo PSDB", acrescentou o ministério na nota. "Estados administrados por DEM, PMDB, PT e PSB também firmaram convênios com o programa."

Em relação ao fato de cidades com secretários de Esportes do PC do B estarem entre as beneficiadas pelos maiores repasses do programa Segundo Tempo em 2009 e 2010, a assessoria de imprensa afirmou: "Assim como a criação do ministério, em 2003, a criação de secretarias municipais e estaduais é uma conquista do esporte brasileiro. A escolha dos secretários municipais e estaduais é prerrogativa de prefeitos e governadores, eleitos pelo voto popular. Convênios são celebrados com entes e não com pessoas." / D.B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.