Alex Silva/AE
Alex Silva/AE

Convenção do PSDB oficializa candidatura de Serra

Ato no Ibirapuera reúne militantes e exibe cartazes com mensagens que darão o tom da campanha tucana; jingle fará referência ao 'Eu Quero Tchu, Eu Quero Tcha'

Guilherme Waltenberg e Bruno Boghossian - atualizado às 13h02

24 de junho de 2012 | 11h42

O PSDB realiza neste domingo, 22, convenção que oficializa a candidatura de José Serra à Prefeitura de São Paulo. Realizado no ginásio do Ibirapuera, zona sul da capital, o evento terá ainda a apresentação dos nomes dos candidatos a vereador da sigla. Também neste domingo, o PMDB oficializa a candidatura de Gabriel Chalita.

Os motes da candidatura, dispostos em cartazes na quadra do ginásio, são: "Pra São Paulo seguir avançando" e "Serra Já". O logotipo da campanha é um globo com um "S" no centro, que lembra o símbolo chinês do Yin Yang. Já o jingle da campanha fará referência ao hit "Eu Quero Tchu, Eu Quero Tcha", sendo que o refrão será substituído pela frase "Eu quero Serra, eu quero já".

O palco de onde será feito o anúncio das candidaturas é ligeiramente mais alto que o solo e tem um corredor que aproxima quem estiver discursando do público. Atrás do palanque há um telão e dois painéis. À esquerda são apresentadas as palavras que serão usadas na campanha pela internet. À direita, em volta do nome de Serra, estão termos como "inovação", "experiência", "ousadia", entre outros.

No evento, é esperada a presença do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. O governador Geraldo Alckmin já está no local e sentou-se ao lado de Serra. O discurso do tucano estava previsto para começar às 12h. Ao discursar, o senador Alvaro Dias (PSDB) aproveitou para atacar o pré-candidato petista Fernando Haddad, mas sem citá-lo nominalmente. "De um lado está uma experiência dramática no Ministério da Educação, um legado de lambança na educação brasileira", disse. O tucano afirmou que a "alternância" de um projeto nacional deve começar nos municípios, a começar por São Paulo. No fim do discurso, cometeu uma gafe: disse que "o PMDB nacional" apoia o PSDB paulistano, mas depois se corrigiu.

Kassab. O prefeito Gilberto Kassab (PSD) levou uma vaia de um grupo de participantes da convenção do PSDB. Parte dos tucanos critica a aliança do partido com o prefeito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.