Conselho avalia auxílio-moradia

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) pode retomar na sessão de hoje a votação sobre a regularidade do pagamento de auxílio-moradia a todos os membros (promotores e procuradores) dos Ministérios Públicos dos Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Santa Catarina e Amapá. O relator Mario Luiz Bonsaglia votou pela suspensão do benefício. Para ele, o pagamento indiscriminado do auxílio-moradia perde seu caráter indenizatório e deixa de ser compatível com o regime de subsídio, remuneração em parcela única aplicada aos membros dos Ministérios Públicos de todo o País. Ele foi acompanhado pelo conselheiro Adilson Gurgel, que antecipou seu voto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.