Conselheiro nega recebimento de valores da Alstom

Em carta divulgada há três semanas, Robson Marinho negou ter recebido dinheiro da Alstom. "Nunca recebi qualquer valor da Alstom, seja da filial brasileira ou da matriz francesa." Ele declara ser "insustentável" e diz que "causa estranheza" a alegação de que recebeu propina em 1998, porque só assinou um documento referente ao projeto Gisel em 2001. "A cronologia desmente essa suposição", afirma.

O Estado de S.Paulo

07 de abril de 2014 | 02h08

A Alstom rechaça as acusações de que tenha uma política sistemática de pagamento de propinas e afirma reiteradamente que "tem implementado, em toda a sua organização, regras estritas de conformidade e ética".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.