Ed Ferreira/Estadão
Ed Ferreira/Estadão

Compra de 1,7 t de carne para casa de Renan é barrada

Lista contém 30 kg de marreco e 10 kg de pato, 180 kg de frango congelado, outros 120 kg de peito de frango, 10 kg de asa e mais 60 kg de coxas e sobrecoxas; de filé mignon, são 100 kg

Brasília, O Estado de S.Paulo

03 de outubro de 2013 | 02h04

A casa do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), consumiria 1,7 tonelada de carnes num período de seis meses, além de 400 maços de alface americana. Esses são os quantitativos que constam do edital 119/2013, suspenso nessa quarta-feira, 2, "por medidas de racionalização administrativa e necessidade de reavaliação dos processos de contratação".

O pregão previa fornecimento de alimentos e material de limpeza, num total estimado em R$ 98 mil.

A lista contém 30 quilos de marreco e 10 quilos de pato, 180 quilos de frango congelado, outros 120 quilos de peito de frango, 10 quilos de asa e mais 60 quilos de coxas e sobrecoxas. De filé mignon, são 100 quilos.

Açougue. Os gastos com açougue seriam os mais altos do edital, chegando a R$ 44,3 mil. O segundo grupo mais caro são as frutas e verduras, com os quais seriam gastos R$ 20,7 mil. Estão previstos, por exemplo, 90 quilos de tomates e 150 abacaxis.

Tudo o que sabemos sobre:
Renan CalheirosSenadoCarneOrçamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.