Começa nesta terça-feira propaganda eleitoral na TV e rádio

Serão veiculados dois blocos diários de 30 minutos; horário eleitoral vai até o dia 2 de outubro

19 de agosto de 2008 | 00h19

Começa nesta terça-feira, 19, a propaganda eleitoral na TV e rádio dos candidatos a vereador e prefeito em todo o País. A guerra será longa: 42 dias, de terça-feira até 2 de outubro, três dias antes do primeiro turno das eleições.   Veja também: Você vai acompanhar o horário eleitoral para definir seu candidato Veja a íntegra da última pesquisa Veja especial multimídia com o perfil dos candidatos Veja o guia do eleitor   De acordo com resolução do TSE, serão veiculados dois blocos diários de 30 minutos no rádio e na televisão. Um terço deste tempo foi dividido igualmente entre os candidatos e os outros dois terços foram divididos levando-se em conta o tamanho da bancada de deputados federais eleitos em 2006 pelo partido do candidato. Em caso de coligação, somam-se os deputados eleitos de cada partido.   Os programas dos candidatos à Prefeitura serão transmitidos às segundas, quartas e sextas-feiras. No rádio, das 7h às 7h30 e das 12h às 12h30, e na televisão, das 13h às 13h30 e das 20h30 às 21h. Já os programas dos candidatos a vereador serão transmitidos às terças, quintas-feiras e sábados, nos mesmos horários. Em caso de segundo turno, a propaganda gratuita recomeçará 48 horas após a divulgação dos resultados do primeiro turno e será transmitida até 24 de outubro, dois dias antes da votação.   São Paulo   Em São Paulo, será preciso brigar pelos 7.593.144 votos do eleitorado. E ficou mais dramático com a grande vantagem obtida pela petista Marta Suplicy sobre os demais, apontada na pesquisa Ibope divulgada na sexta-feira pelo Estado.   Um dos últimos colocados na disputa pela Prefeitura de São Paulo, o candidato Ciro Moura, da coligação "Tostão contra o Milhão" (PTC-PTdoB) vai abrir o horário eleitoral. A escolha se deu por sorteio. Moura terá apenas 1 minuto, 3 segundos e 91 centésimos de tempo. O sorteio da ordem vale apenas para a exibição no primeiro dia da propaganda. A partir daí, os programas seguem uma espécie de rodízio, o último exibido na véspera abrirá a programação do dia seguinte.   Em seguida, será a vez da candidata da coligação "Uma Nova Atitude para São Paulo" (PT-PCdoB-PDT-PTN-PRB-PSB), Marta Suplicy, a primeira entre os favoritos a ter seu programa eleitoral exibido. Marta terá o segundo maior tempo no horário eleitoral, com 6 minutos, 40 segundos e 75 centésimos. O candidato do DEM - coligação "São Paulo no Rumo Certo" (DEM-PR-PMDB-PRP-PV-PSC) -, o atual prefeito Gilberto Kassab, que terá o maior tempo entre todos os onze candidatos, aparecerá na seqüência, com 8 minutos, 44 segundos e 73 centésimos.   Já o candidato da coligação "São Paulo, na Melhor Direção" (PSDB-PTB-PHS-PSL-PSDC), Geraldo Alckmin, será o sétimo a aparecer no primeiro dia de TV e rádio, com 4 minutos, 27 segundos e 42 centésimos para a sua propaganda. Antes dele, aparecerão, após Kassab, Soninha Francine (PPS), com 1 minuto, 46 segundos e 1 centésimo; Levy Fidelix (PRTB), com 54 segundos e 55 centésimos; e Paulo Maluf (PP), com 2 minutos, 30 segundos e 46 centésimos.   Depois de Alckmin, terão seus programas exibidos, na seguinte ordem, Ivan Valente - coligação "Alternativa de Esquerda para São Paulo" (PSOL-PSTU) -, com 1 minuto, 1 segundo e 57 centésimos; Edmilson Costa (PCB), com 54 segundos e 55 centésimos; Anaí Caproni (PCO), com 54 segundos e 55 centésimos; e Renato Reichmann (PMN), com 1 minuto, 1 segundo e 57 centésimos.   Anaí Caproni teve seu registro de candidatura indeferido pelo TRE, mas ela está recorrendo da decisão junto ao tribunal e terá tempo na TV e no rádio. Segundo explicou o TRE, somente no caso de sua candidatura ser indeferida em última instância, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a candidata será excluída definitivamente da campanha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.