Com voz fraca, Dilma cancela gravação de programa eleitoral

Presidente se poupa para evitar desgaste maior na reta final da campanha

Mariana Sallowicz, O Estado de S. Paulo

22 de outubro de 2014 | 17h34

 Rio - A presidente da República, Dilma Rousseff, candidata a reeleição pelo PT, chega na reta final da campanha quase sem voz. A expectativa era que Dilma gravasse um novo programa eleitoral nesta tarde, o que acabou não acontecendo, segundo fontes. Ela chegou a visitar o estúdio montado no salão Imperial do Hotel Windsor, na zona oeste do Rio de Janeiro, mas, a equipe de gravação foi desmobilizada porque a presidente está quase sem voz. 

Em breve conversa com o Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado, Dilma, acompanhada de Aloizio Mercadante, um dos coordenadores de sua campanha, sussurrou que precisava poupar a voz. Na segunda-feira, em carreata em Nova Iguaçu, a voz da presidente começou a dar sinais de cansaço durante um discurso que durou apenas quatro minutos.

Tudo o que sabemos sobre:
EleiçõesDilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.