Com Ribeirão Preto na fase amarela, partidos vão fazer campanha nas ruas

No corpo a corpo, candidatos devem observar normas sanitárias, mas internet vai ser principal meio de divulgação para a maioria

Everton Sylvestre, especial para o ‘Estadão’, O Estado de S.Paulo

26 de setembro de 2020 | 13h00

RIBEIRÃO PRETO – Candidatos devem ir para as ruas e redes sociais já neste domingo, primeiro dia de campanha, para tentar conquistar eleitores ribeirão-pretanos. A cidade está na fase amarela do Plano São Paulo e, conforme decreto da prefeitura, a partir de segunda-feira, 28, ficam permitidos eventos com até 100 pessoas. Os partidos vão fazer campanha nas ruas, observando normas sanitárias. Até agora, nenhum informou ter comício marcado. Na internet, praticamente todos devem marcar presença.

Duarte Nogueira (PSDB), que concorre à reeleição, não fará comício. Ele marcou uma live para lançamento da campanha literalmente no primeiro minuto deste domingo. De manhã, coloca adesivos de campanha em carros por meio do sistema drive-thru. Emilson Roveri (Rede) lança a campanha em live. Mauro Inácio (PSOL) diz que “guerrilha virtual” contra fake news vai ser a tática para o primeiro dia.

Para Entender

Calendário Estadão

As datas, definições partidárias, candidaturas e a cobertura especial do jornal das campanhas pelo País e nos Estados Unidos

Na campanha, Cristiane Bezerra (MDB) deve apostar em internet, mas sem menosprezar as ruas e TV – a coligação estima ter 2’36” no horário político. Antônio Machado (PT) pretende fazer lives, reuniões virtuais e visitas a órgãos públicos para ouvir servidores. Suely Viela (PSB) diz que fará uso de todas as ferramentas para apresentar suas propostas.

No domingo, Vanderley Caixe (PCdoB) deve caminhar na região do Jardim Jandaia. “Onde começou a primeira campanha do partido na cidade, ainda no fim da ditadura”, diz. Rodrigo Junqueira (PSL) afirma que vai visitar praças e bairros com “necessidade de urbanização, asfalto, iluminação e saneamento básico”. Os demais não informaram agenda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.