'Com o Agnelo, não há quem possa', brindam petistas

Em meio a fogos de artifício e prestigiado por líderes petistas - como o ex-ministro José Dirceu e o deputado Rui Falcão, presidente do partido -, o governador Agnelo Queiroz (PT) comemorou anteontem em uma churrascaria os seus 53 anos.

O Estado de S.Paulo

11 de novembro de 2011 | 03h01

Cerca de mil militantes e dirigentes de 14 partidos da base aliada pagaram R$ 50 para, entre fatias de picanha, defender o governador, alvo de pedidos de impeachment e abertura de CPIs por denúncias de corrupção. A churrascaria foi decorada com saudações do presidente da Câmara Distrital, Cabo Patrício (PT), com faixas de "parabéns companheiro".

"Que crise?", indagou José Dirceu, réu no processo do mensalão petista. "É denúncia vazia, desmoralizada, de um denunciante que voltou atrás", enfatizou. Os convidados retribuíram o apoio aos brados de "Dirceu, guerreiro, do povo brasileiro".

Para o aniversariante, os militantes apelaram para um famoso jingle do futebol: "A Copa do Mundo é nossa/ Com o Agnelo/ Não há quem possa!" Oradores se revezaram em discursos triunfalistas. Animado, Agnelo comparou-se ao ex-presidente Juscelino Kubitschek, cujo governo foi alvo de denúncias e acusações. / V.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.