Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Com convenção semipresencial e 35% de candidatas mulheres, PSDB homologa candidatura de Bruno Covas

Partido também vai referendar lista de candidatos a vereador, com 83 nomes selecionados internamente dentre 142 inscritos

Marcelo Godoy e Paula Reverbel, O Estado de S.Paulo

02 de agosto de 2020 | 05h00

A convenção do PSDB que vai referendar a candidatura do prefeito Bruno Covas à reeleição em São Paulo, em 12 de setembro, também vai confirmar os nomes dos 83 candidatos a vereador pela sigla, selecionados entre 142 inscritos. O evento será híbrido: enquanto os delegados dos 58 zonais vão votar em 25 pontos presenciais, as lideranças e as autoridades do partido estarão em uma live.

“Assim que tivermos o resultado, eu vou homologar e passar a palavra para o Bruno e para o João Doria (governador do Estado)”, afirmou o presidente do diretório municipal, Fernando Alfredo. Covas é o único pré-candidato da sigla.

“Devido à pandemia, a grande massa da cidade não está preocupada com política e, mesmo assim, temos essa quantidade enorme de inscritos”, explicou Alfredo. Ele contou ao Estadão que a agremiação deve superar a cota mínima de participação feminina, de 30% das candidatas a vereador.

Candidatos em São Paulo

Como cada legenda pode candidatar até 83 pessoas em São Paulo e como deve haver três mulheres para cada sete homens, os partidos só poderão preencher a lista completa se ao menos 25 forem candidaturas femininas. As siglas que não atingirem esse número deverão lançar menos homens para manter a proporção.

“Nós estamos perto de chegar a 35% de mulheres”, disse Alfredo ao Estadão. Isso corresponde a 30 candidatas. “Para você ter uma ideia, a chapa que me elegeu presidente (do diretório) tem 43% de mulheres, e elas são maioria nas reuniões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.