Com 'carta branca', Aldo sonda Lars Grael

Em busca de uma nova equipe, ministro conversou ainda com Nádia Campeão, ex-secretária de Esporte de SP, também filiada ao PC do B

RUI NOGUEIRA, JOÃO DOMINGOS , TÂNIA MONTEIRO / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

04 de novembro de 2011 | 03h02

Com "total carta branca" para nomear seus assessores, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, conversou ontem com o velejador Lars Grael. No início da semana, ele jantou com Nadia Campeão, ex-secretária municipal no governo Marta Suplicy (PT). O ministro disse ao Estado que não fez, nem para Grael nem para Nádia Campeão, convites para assumirem cargos na pasta. Nádia é do PC do B, partido de Aldo.

"Eu postei um Twitter dizendo que queria comer uma pizza com a Nadia Campeão. Comi a pizza e conversei. Depois postei um Twitter chamando para um café o Lars Grael, que conhece a estrutura do Esporte, já trabalhou aqui e tem conhecimentos suficientes. É fundamental conversar com ele, mas eu não fiz convite nem ao Lars Grael nem à Nádia Campeão", afirmou Aldo.

Questionado se, mesmo não tendo feito os convites, Lars Grael e Nadia Campeão podem vir a integrar seu ministério, Aldo respondeu: "Já fiz convites, mas não posso falar em nomes de pessoas que estão refletindo sobre as propostas de trabalho. Cada coisa a seu tempo: não posso dizer que eles (Grael e Nádia) não estarão aqui. Só posso dizer que eles não foram convidados".

A "carta branca" para que Aldo nomeie quem e como quiser foi dada pela presidente Dilma Rousseff, ao convidá-lo para o lugar do ex-ministro Orlando Silva, que deixou o cargo após denúncias de envolvimento em um suposto esquema de desvio de verbas na pasta. De acordo com o ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral), caberá a Aldo escalar a sua equipe. "Nós confiamos plenamente que ele vai montar a melhor equipe para prosseguir aquele trabalho."

Experiência. Ao contrário de Nádia Campeão, que é a dirigente máxima do PC do B em São Paulo, Lars Grael não tem partido. Ele foi secretário Nacional de Esporte no governo do tucano Fernando Henrique Cardoso (1995-2002). Na gestão Geraldo Alckmin (PSDB), também assumiu a Secretaria Estadual da Juventude, Esporte e Lazer, de onde saiu em 2006. Grael já foi filiado ao DEM e ao PPS.

Ao Estado, o velejador disse que o encontro de 30 minutos com Aldo serviu para discutir as prioridades na área, sem qualquer convite para integrar a pasta. "Fui lá gentilmente como faria com qualquer outro ministro e fiquei feliz ao ver que há uma sintonia de ideias, que ele também defende valorizar o esporte nas escolas. Acho que o Aldo está com a melhor das intenções." / COLABOROU RAFAEL MORAES MOURA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.