Com aliança em jogo, Campos visita Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) almoçou na tarde de ontem com o presidente nacional do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, na sede do Instituto Lula, na capital paulista.

DAIENE CARDOSO, GUSTAVO URIBE / AGÊNCIA ESTADO, O Estado de S.Paulo

24 de janeiro de 2012 | 03h07

A reunião, a convite do ex-presidente Lula, teve duração de duas horas e foi acompanhada pelos ex-ministros Luiz Dulci, Franklin Martins e Paulo Vannuchi, que integram a entidade.

O encontro ocorre no momento em que o PT enfrenta uma divisão interna em torno da sucessão à Prefeitura de Belo Horizonte. A cúpula petista deve decidir até o dia 25 de março se terá candidato próprio na capital mineira ou se irá aliar-se ao PSDB para trabalhar pela reeleição do atual prefeito Marcio Lacerda (PSB).

A assessoria do governador informou que a visita foi um "encontro de cortesia", em que foram tratadas amenidades.

Ainda segundo a assessoria, os dirigentes do PT e do PSB devem ter um novo encontro após o carnaval, quando deverão ser tratados assuntos políticos. O almoço também teve a participação da primeira-dama de Pernambuco, Renata Campos.

Oficialmente, o motivo da viagem do governador de Pernambuco a São Paulo era uma audiência com o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, no fim da tarde de ontem.

"Foi um encontro de amigos, fiquei feliz que Lula vem atravessando bem o tratamento, está animado e não vê a hora de levar uma vida normal", afirmou, em nota, o governador.

O ex-presidente se submeteu na manhã de ontem à 14.ª sessão de radioterapia no combate a um câncer de laringe, diagnosticado em outubro passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.