Amira Hissa/PBH
Amira Hissa/PBH

Com 62%, Kalil segue na liderança em Belo Horizonte, aponta Ibope

Segundo colocado, deputado estadual João Vítor Xavier, tem 7%, diz pesquisa

Leonardo Augusto, especial para o ‘Estadão’, O Estado de S.Paulo

09 de novembro de 2020 | 20h54

BELO HORIZONTE – Com a eleição em primeiro turno marcada para o próximo domingo, 15, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), segue na liderança isolada na corrida pelo comando da capital com 62% das intenções de voto conforme pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira, 9. Em relação ao levantamento anterior, de 29 de outubro, quando registrou 63%, Kalil teve queda de um ponto porcentual, dentro, portanto, da margem de erro da pesquisa, que é de 3 pontos porcentuais, para mais ou para menos.

O segundo colocado na série de levantamentos, o deputado estadual João Vítor Xavier (Cidadania), tem 7%, e oscilou, também dentro da margem de erro, um ponto porcentual. Na pesquisa de 29 de outubro, tinha 8%. O levantamento do Ibope divulgado nesta segunda-feira, 9, está registrado sob o protocolo MG-04440/2020 no Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG). Foram ouvidos 1.001 eleitores entre os dias 7 e 9 de novembro.

Em terceiro lugar na pesquisa desta segunda-feira está a deputada Áurea Carolina (PSOL), com 5%, mesmo resultado alcançado pela parlamentar no levantamento anterior. O candidato Bruno Engler (PRTB), apoiado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, foi de 3% na pesquisa anterior para 4%. Apadrinhado pelo governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), Rodrigo Paiva, do mesmo partido, oscilou de 1% para 2%.

Antes fortes na capital mineira, PT, do ex-governador Fernando Pimentel, e o PSDB, do também ex-governador, hoje deputado federal, Aécio Neves, permanecem com resultados típicos de partidos nanicos. Pelos petistas, o ex-ministro dos Direitos Humanos do ex-presidente Lula, Nilmário Miranda, tem 2%, mesmo resultado do levantamento do dia 29. Pelos tucanos, Luísa Barreto subiu de 1% para 2%.

Outros candidatos: Cabo Xavier (PMB) tinha 1% e permanece com o mesmo porcentual. Lafayette Andrada (Republicanos) tinha 0% e segue assim na pesquisa desta segunda. Marília Domingues foi de 0% para 1%, Professor Wendel Mesquita (Solidariedade) teve o mesmo desempenho de Marília, de 0% para 1%. Fabiano Cazeca (PROS) não alcançou 1% na pesquisa anterior e agora não foi mencionado. Marcelo Souza e Silva tinha 0% e segue assim, o que ocorreu também com o candidato do PCdoB, Wadson Ribeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.