Coligação de Aécio diz que Dilma deve manter o nível da campanha

A candidata petista ao Planalto criticou a nomeação do adversário tucano para vice-presidência da Caixa Econômica Federal em 1985

Elizabeth Lopes, Estadão Conteúdo

11 de outubro de 2014 | 18h12

SÃO PAULO - A coligação do candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, divulgou nota rebatendo as críticas feitas em Minas Gerais pela presidente e candidata à reeleição pelo PT, Dilma Rousseff, sobre o presidenciável tucano ter assumido uma vice-presidência da Caixa aos 25 anos.


"A candidata Dilma Rousseff deveria respeitar mais a inteligência dos brasileiros e o nível da campanha eleitoral", diz a nota dos tucanos, destacando que a petista "tenta atacar  os adversários com denúncias infundadas, de 30 anos atrás", porque não consegue explicar a nomeação do ex-diretor da Petrobrás Paulo Roberto Costa.


"O senador Aécio Neves foi nomeado para a diretoria da Caixa Econômica em 1985, de maneira transparente para todo o País. Desempenhou o cargo por cerca de um ano com a mesma competência e integridade que marcaram sua passagem por outros cargos públicos. Ao contrário dos indicados no governo Dilma. E, ao contrário da candidata, que fez toda a sua vida através da ocupação de cargos por indicação política, o senador possui 30 anos de atividades exercidas sempre por delegação do povo", complementa a nota do PSDB.


Na tarde deste sábado, 11, em agenda em Contagem, Minas Gerais, Dilma disse: "Eu nunca virei vice-presidente da Caixa Econômica Federal aos 25 anos. Todos os cargos que ocupei foram pelos meus méritos e não por indicação", ao acusar o PSDB de fazer aparelhamento da máquina pública.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.