Coaf já comunicou 205 casos à PF

Dados do relatório do Coaf sobre movimentações atípicas de magistrados revelam que 205 comunicações envolvendo alvos do CNJ foram encaminhadas à Polícia Federal e ao Ministério Público antes do pedido da Corregedoria Nacional da Justiça. Segundo o presidente do Coaf, Antonio Gustavo Rodrigues, o relatório "é genérico, um cruzamento burro no sentido que ele pega os CPFs e vê o que tem na base de dados". / EDUARDO BRESCIANI

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.