Carlos Ezequiel/Estadão
Carlos Ezequiel/Estadão

Cinco militantes farão um mesmo mandato em Pernambuco

Integrantes do coletivo ‘Juntas’, eleitas pelo PSOL, serão codeputadas e inauguram no Estado o modelo coletivo de legislatura

Kleber Nunes, O Estado de S.Paulo

15 de outubro de 2018 | 05h00

RECIFE - Carol Vergolino, Jô Cavalcanti, Joelma Carla, Katia Cunha e Robeyoncé Lima são cinco militantes de causas sociais distintas: moradia, visibilidade da população LGBTI+, políticas públicas para juventude, valorização da cultura e educação pública. A partir de 1.º de fevereiro de 2019, as bandeiras – e outras que elas pretendem incluir – estarão em um único mandato da Assembleia Legislativa de Pernambuco.

As codeputadas formam o “Juntas”, candidatura do PSOL que teve 39.175 votos oriundos de 177 dos 185 municípios pernambucanos nas eleições deste ano e inaugura no Estado o modelo coletivo de legislatura. “A primeira impressão é de estranhamento diante de uma candidatura coletiva, porque as pessoas estão acostumadas com a velha personificação de apenas um deputado. Quando entendem a proposta, logo se encantam”, disse a bacharela em Direito e servidora pública, Robeyoncé. “E se reencantam pela política”, completou a professora Kátia.

A proposta incomum, que teve de ser explicada exaustivamente durante a campanha, partiu da jornalista Carol, que se inspirou no “Muitas”, mandato coletivo também do PSOL, eleito em 2016 para a Câmara Municipal de Belo Horizonte. Como no episódio mineiro, a Justiça Eleitoral autorizou apenas a foto de uma na urna. A escolhida foi Jô, que também deve representar o grupo na posse. 

As codeputadas pretendem dividir tudo, desde o vencimento de pouco mais de R$ 25 mil, pago a um deputado em Pernambuco, até os pronunciamentos no plenário. A atuação parlamentar do grupo deve focar nas áreas de atuação de cada uma, do Direito à comunicação, na defesa da agroecologia, geração de empregos e políticas para as mulheres.

De acordo com o grupo, está sendo composto um conselho político com representantes de movimentos sociais. O grupo vai atuar em todo o trabalho legislativo. “Nós vamos revolucionar a Assembleia Legislativa de Pernambuco”, disse Carol.

TRÊS PERGUNTAS PARA... 

Carol Vergolino (PSOL), integrante do ‘Juntas’

1. Como nasceu o “Juntas”?

Já conhecíamos a militância uma da outra e da participação nos movimentos Ocupe Política e A Partida. Pensei em fazer uma candidatura coletiva, pois somos mais fortes unidas. Deu certo.

2.Como foi a campanha?

Foi construída com os movimentos sociais. As pessoas no primeiro momento estranhavam cinco mulheres juntas. “E pode?”, perguntavam. Quando entendem a proposta, logo se encantam. 

3. Qual a expectativa para o mandato?

Vamos levar a sociedade civil para as discussões. Pretendemos também fazer eventos descentralizados para ouvir as demandas em todas as regiões do Estado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.