Adriano Machado e Rodolfo Buhrer/Reuters
Adriano Machado e Rodolfo Buhrer/Reuters

Cidade mais 'aecista' de 2014 virou a cidade mais 'bolsonarista' em 2018

Nova Pádua, no Rio Grande do Sul, deu a vitória mais folgada a Jair Bolsonaro (PSL), com 82,75% dos votos válidos, contra 4,48% de Fernando Haddad (PT)

Gilberto Amendola, O Estado de S.Paulo

08 Outubro 2018 | 11h47

A apuração dos votos apontou que Nova Pádua, no Rio Grande do Sul, cidade que saiu com o título de mais "aecista" na eleição de 2014, ganhou um novo título nas eleições de 2018. Agora, ela é a cidade mais "bolsonarista" do Brasil.

Neste domingo, 7, Nova Pádua deu a vitória mais folgada para Jair Bolsonaro (PSL). Lá, ele recebeu 82,75% dos votos válidos contra 4,48% de Fernando Haddad (PT). No segundo turno de 2014, a mesma cidade deu 88,14% dos votos válidos para o então candidato Aécio Neves (PSDB) contra 11,86% da presidente cassada Dilma Rousseff – marcando, assim, a diferença mais expressiva entre os candidatos.

Localizada na Serra Gaúcha, Nova Pádua tem 2.557 habitantes (segundo o IBGE). Sua colonização é basicamente italiana. A economia da cidade é baseada na agricultura familiar, com destaque para o cultivo da uva, pêssego, maçã, cebola, alho e a criação de aves. O destaque é o setor de vinhos. A cidade tem 27 vinícolas, que segundo o site da própria Prefeitura, produzem mais de 5,5 milhões de litros de vinho por ano. O atual prefeito é Ronaldo Boniatti, do PSDB.

PT 

A cidade mais dilmista em 2014, Belaguá, no Maranhão, continuou votando majoritariamente no PT. Haddad teve 89, 57% dos votos contra apenas 5,87% de Bolsonaro. Em Belágua, a ex-presidente Dilma bateu 93.93%. No entanto, nesse primeiro turno, ela perdeu o posto de campeã de votos proporcionais ao PT para Guaribas, no Piauí. Lá, Haddad obteve 93,24% dos votos válidos contra 2,98% do candidato do PDTCiro Gomes (Bolsonaro obteve apenas 1,94% dos votos). O prefeito de Guaribas é Claudine Matias Maia, do PP.

O mais curioso resultado dessa eleição vem de Amaporã, no Paraná. Na cidade, Bolsonaro e Haddad empataram com 40, 83% dos votos válidos. Ou seja, tiveram 1.191 votos cada um. A prefeita de Amaporã é Terezinha Fumiko Yamakawa, do MDB.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.