Chalita propõe 'Prefeitura itinerante'

Proposta é levar secretários para conhecer de perto problemas nos bairros uma vez por semana

Felipe Frazão, de O Estado de S. Paulo,

17 de abril de 2012 | 03h00

SÃO PAULO - O deputado federal e pré-candidato a prefeito de São Paulo Gabriel Chalita (PMDB) prometeu nesta segunda-feira, 16, criar um modelo de gestão móvel pelas 31 subprefeituras da capital. Caso eleito, Chalita quer adotar o que batizou de "prefeitura itinerante", levando os secretários municipais para atender a demandas de moradores no local onde eles vivem.

A ideia se assemelha ao programa "governo itinerante" do governador do Estado, Geraldo Alckmin (PSDB) - de quem Chalita foi secretário duas vezes, nas pastas da Educação e de Esportes, Lazer e Juventude. No governo itinerante, Alckmin circula pelas principais cidades do interior com secretários e diretores de autarquias, inaugura obras e anuncia investimentos.

A proposta de Chalita é levar o secretariado para conhecer de perto problemas apontados pelas lideranças comunitárias. As reuniões do secretariado, principalmente os da área social e de infraestrutura, com os subprefeitos seriam abertas à participação das associações de bairros. "Claro que com organização, senão vira bagunça. Não é para ser um democratismo", disse Chalita.

O peemedebista tem cumprido agenda similar organizada pelo diretório municipal. Os encontros "PMDB ouve os bairros" foram idealizados para subsidiar a construção do programa de governo. No domingo, 15, Chalita recebeu aplausos de correligionários e moradores do Jardim São Luiz, zona sul, ao prometer visitar as subprefeituras periodicamente, acompanhado do primeiro escalão. "Eu pretendo, como prefeito, fazer a prefeitura itinerante. Um dia por semana a gente atende com todos os secretários numa subprefeitura", disse. "Como são 31 subprefeituras, o prefeito demora 31 semanas para voltar. Mas nesse tempo tem o subprefeito trabalhando, atuando, unindo a população, fazendo com que as pessoas elejam prioridades."

Chalita afirmou ter adotado a rotina quando chefiou a Secretaria de Educação e ia a cada semana a uma das 89 diretorias regionais de educação. "É fundamental. Uma coisa são as pessoas trazerem os problemas, outra é você ir no local e ver. O resultado é completamente diferente."

Segundo ele, uma das reclamações dos paulistanos identificadas nos encontros do PMDB é o atendimento nas subprefeituras. A "prefeitura itinerante", defende Chalita, ajudaria o subprefeito a ter a mesma visão de contato com a população que o prefeito e os secretários.

Caminhada. O atual prefeito, Gilberto Kassab (PSD), determinou em 2011 que os subprefeitos andassem ao menos 5 quilômetros por dia nas principais ruas de suas regiões, obrigando-os a publicar, semanalmente no site da Prefeitura, um relatório com os problemas identificados e o resultado dessas fiscalizações. Há opção de visitar os locais de carro.

Tudo o que sabemos sobre:
Gabriel Chalita

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.