Para Chalita, 'quem é de esquerda não vota na Marta'

Candidato a vice-prefeito da chapa do prefeito Fernando Haddad (PT) participa de entrevista da Rádio Estadão e TV Estadão; segundo ele, houve erro de comunicação do petista com eleitorado

Pedro Venceslau e Priscila Mengue, O Estado de S.Paulo

26 de setembro de 2016 | 11h13

Sob a ameaça de ter sua campanha prejudicada pelo voto útil em adversários, o candidato a vice-prefeito Gabriel Chalita (PDT), que integra a chapa do candidato à reeleição do prefeito Fernando Haddad (PT), afirmou na manhã desta segunda-feira, 27, que a esquerda não vota na candidata Marta Suplicy (PMDB), em entrevista à TV Estadão e Rádio Estadão. "Quem é de esquerda não vota na Marta", afirmou.

Estagnado nas pesquisas com 10% das inteções, Haddad decidiu colar sua campanha no ex-presidente Luiz Inácio  Lula da Silva e no movimento anti-Temer para tentar atrair o eleitorado historicamente petista da cidade.

Segundo ele, historicamente, as eleições estaduais e municipais em São Paulo são decididas na reta final, principalmente na última semana. Ele cita a eleição municipal anterior, em que o deputado Celso Russomano (PRB) estava à frente das pesquisas, mas não chegou ao segundo turno. "Estou com o pé no chão. A eleição só será decidida no sábado", acrescentou.

A mais recente pesquisa Datafolha indica que a disputa está embolada entre os candidatos João Doria (PSDB), Russomanno e Marta Suplicy (PMDB), que têm 25%, 22% e 20% das intenções de voto, respectivamente. O resultado indica um triplo empate técnico, mas Doria está em ascensão e Russomanno, em queda.

A respeito da posição de Haddad, segundo as pesquisas, Chalita destacou que um erro do petista foi de comunicação com o eleitorado sobre as mudanças na cidade implementadas durante sua gestão. Corredores de ônibus, redução velocidade e fechamento da Avenida Paulista aos domingos são exemplos de ações que sofreram resistência, mas hoje são aceitas por grande parte da população.

A TV Estadão e a Rádio Estadão entrevistam candidatos a vice-prefeito desta segunda-feira à sexta-feira, sempre às 10h.


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.