Epitácio Pessoa|Estadão
Epitácio Pessoa|Estadão

Cesário Lange ganha fama de ‘tucanolândia’

Cidade no interior de São Paulo com 17,1 mil habitantes votou em peso no PSDB nos últimos oito anos

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

09 de outubro de 2016 | 05h00

A dona de casa Rosana Correia de Arruda, de 38 anos, segue à risca um conselho que ouviu da avó, que dizia: “Cidade pequena não pode ser contra o governo”. Moradora de Cesário Lange, interior de São Paulo, ela e todos os familiares, como a filha Maria Verônica, de 18, votam em candidatos do PSDB desde que os tucanos assumiram o governo de São Paulo. Não são as únicas. Há oito anos só dá PSDB na cidade de 17.163 habitantes. Cesário Lange faz jus à fama de ser a “tucanolândia” do interior.

No domingo passado, 69,70% dos eleitores elegeram prefeito tucano Ronaldo Paes de Camargo, o “Dinho”. Ele somou mais votos que os outros dois candidatos juntos, além de brancos e nulos. O desempenho só não foi melhor que o resultado obtido pelo atual prefeito, Ramiro de Campos, também do PSDB, na eleição de 2012, quando foi reeleito com 79,87% dos votos. Em 2008, Ramiro já havia sido eleito com 65,67%. Nas duas ocasiões, “Dinho” era seu vice. 

Apoio. Contador e dono de um escritório contábil, “Dinho” conta que nunca havia participado da política até o convite para ser vice de Ramiro. Nas ruas da cidade, é difícil encontrar eleitor de outro partido, como os 6,34% que votaram no PT. A coligação tucana elegeu 8 dos 11 vereadores.

“A cidade é nova, mas está maior e melhor que cidades vizinhas, muito mais antigas, que tiveram prefeitos de outros partidos e parece que pararam no tempo”, afirmou o comerciante Vanderlei Andreozzi, de 45 anos.

Mais conteúdo sobre:
Eleições 2016PsdbSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.