'Caso' Donadon já dura 3 anos

A julgar por processos semelhantes anteriores, a prisão e perda de mandato dos condenados do mensalão pode demorar alguns anos. É a conclusão que se pode tirar do que ocorreu ao deputado federal Natan Donadon (PMDB-RO). Condenado em 2010 a 13 anos, 4 meses e 10 dias de cadeia, ele continua na Câmara, exercendo normalmente o mandato.

O Estado de S.Paulo

07 de fevereiro de 2013 | 02h07

Só em dezembro passado o STF julgou o seu recurso contra a decisão em que ele foi condenado por peculato e formação de quadrilha. Na ocasião, os ministros não mencionaram as possibilidades de serem executadas a prisão e a perda do mandato.

Após o julgamento, a defesa de Donadon anunciou que protocolaria um pedido de revisão criminal. Seu argumento: penas bem inferiores foram fixadas para outros acusados de participar do mesmo esquema de fraudes na Assembleia de Rondônia. Com isso, há chances de Donadon exercer integralmente o mandato, até 2014, sem ser punido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.