Cargo no governo Dilma garante apoio do PP

Para ampliar a aliança em torno de Fernando Haddad na disputa pela Prefeitura de São Paulo, o PT articulou, com o aval da presidente Dilma Rousseff, a nomeação de um aliado do presidente do PP paulista, Paulo Maluf, em uma secretaria do Ministério das Cidades. A pasta está sob o comando do ministro Aguinaldo Ribeiro (PP), que conduziu as negociações com o PT em Brasília.

O Estado de S.Paulo

16 Junho 2012 | 03h00

Maluf emplacou na Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental o engenheiro Osvaldo Garcia, que é ligado ao PP paulista, mas não é filiado à sigla. Em 2011, a secretaria controlou investimentos de R$ 1,7 bilhão. A nomeação foi publicada ontem.

O PP estava prestes a apoiar o pré-candidato do PSDB, José Serra, mas se afastou dos tucanos depois que o governador Geraldo Alckmin resistiu a abrir espaço para Maluf na Secretaria de Habitação. Agora, a equipe de Serra aguarda um anúncio oficial sobre o apoio ao PT, mas não pretende entrar em um "leilão".

Maluf havia tentado emplacar Garcia no secretariado de Alckmin, mas seu nome foi vetado. Até o fim de maio, ele era diretor técnico de uma empreiteira que tem contratos com o governo.

O acordo eleitoral envolvendo o Ministério das Cidades irritou o grupo do senador Francisco Dornelles (PP-RJ), que ficou fora da negociação. Garcia assume a vaga de Leodegar Ticoski, indicado pela cúpula da sigla e que passa a ocupar outro cargo.

O ministro Aguinaldo Ribeiro se empenhou na articulação com o PT para garantir também o apoio do partido à candidatura de sua irmã, Daniella Ribeiro, à prefeitura de Campina Grande (PB). O PP formaliza seu apoio na segunda-feira. A sigla alega que a nomeação de um secretário não influencia a decisão. / BRUNO BOGHOSSIAN, J.D. e F.G.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.