Candidato do PV ao Planalto pede que TSE adie início de horário eleitoral

Campos morreu com mais seis pessoas quando a aeronave em que estava caiu em Santos (SP), enquanto fazia o trajeto entre o Rio de Janeiro e Guarujá

REUTERS

14 de agosto de 2014 | 18h22

O candidato do PV à Presidência, Eduardo Jorge, pediu ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta quinta-feira que adie o início do horário eleitoral no rádio e na TV, marcado para dia 19, alegando que é necessário dar mais tempo para a coligação liderada pelo PSB após a morte do candidato Eduardo Campos.

Campos morreu com mais seis pessoas quando a aeronave em que estava caiu em Santos (SP), enquanto fazia o trajeto entre o Rio de Janeiro e Guarujá, onde ele teria agenda de campanha.

"Em função do trágico acidente que provocou a morte do candidato à Presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos, o Partido Verde sugere que o Tribunal Superior Eleitoral, em caráter extraordinário, suspenda por três dias o início da propaganda eleitoral gratuita", escreveu o candidato verde em carta ao TSE.

A coligação Unidos pelo Brasil --formada por PSB, PHS, PRP, PPS, PPL e PSL-- tem até o dia 23 para escolher um substituto para Campos na cabeça de chapa ou desistir da disputa.

"Essa medida significa respeito ao luto das famílias atingidas pela tragédia e ao pesar do povo brasileiro. Podemos ter, assim, um interregno necessário para se dar início ao debate político tão essencial à nossa democracia", acrescentou Jorge.

O candidato do PV aparece com 1 por cento das intenções de voto, segundo a última pesquisa do Ibope.

(Por Eduardo Simões)

Mais conteúdo sobre:
POLITICAPVTSEADIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.