REUTERS/Paulo Whitaker
REUTERS/Paulo Whitaker

Candidato do Novo avalia entrar na Justiça para participar dos debates

A lei determina que apenas presidenciáveis com partidos que têm 5 deputados na Câmara podem participar de debates na TV, sigla não tem nenhum parlamentar no Congresso

Marianna Holanda, Gilberto Amendola e Marcelo Osakabe, O Estado de S.Paulo

07 Agosto 2018 | 19h50

O candidato do Novo à Presidência nas eleições 2018, João Amoêdo, disse nesta terça-feira, 7, que sua equipe avalia entrar na Justiça para garantir sua participação nos debates eleitorais na televisão, que começam com o da TV Band na quinta-feira, 8.

"Estamos avaliando (judicializar). A gente gostaria de já participar desse debate nesta quinta", disse o candidato. "Basicamente porque nós entendemos que temos uma proposta diferente e o primeiro colocado nas pesquisas hoje é o 60% da população que não sabe em quem votar. Nada mais justo, entendo, que essas pessoas terem a oportunidade de ver uma coisa diferente", concluiu.

A lei determina que as emissoras são obrigadas a convidar apenas os presidenciáveis de partidos que têm 5 deputados na Câmara dos Deputados. Criado em 2016, o Novo não tem nenhum parlamentar no Congresso e, para ser convidado, depende das regras do debate de cada emissora. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.