Candidato de Aécio está 18 pontos atrás de peemedebista

Leonardo Quintão tem 51% das intenções de voto e Márcio Lacerda, 33%, aponta pesquisa feita pelo Ibope

Daniel Bramatti e Eduardo Kattah, de O Estado de S,

15 de outubro de 2008 | 05h59

O candidato do PMDB à Prefeitura de Belo Horizonte, Leonardo Quintão, disparou no segundo turno e está 18 pontos porcentuais à frente de Márcio Lacerda, do PSB, candidato apoiado pelo governador Aécio Neves (PSDB) e pelo prefeito da capital mineira, Fernando Pimentel (PT). Veja também:Depois de guerra na TV, Kassab tem 12 pontos à frente de Marta Ibope aponta Gabeira e Paes em empate técnico no RioEspecial: Perfil dos candidatos de BHGeografia do voto: confira desempenho dos partidos nas eleições‘Eu prometo’ traz as promessas dos candidatos na campanha Segundo pesquisa Ibope encomendada pelo Estado e pela TV Globo, Quintão tem 51% das intenções de voto e Lacerda, 33%. Se forem descontados os entrevistados indecisos ou que pretendem votar em branco ou nulo, o peemedebista lidera por 61% a 39%.   No primeiro turno, quem ficou na dianteira foi o candidato do PSB, por uma pequena margem: 43,59% a 41,26%. O desempenho de Quintão já então surpreendeu, pois uma pesquisa Ibope divulgada na véspera da votação indicava que ele estava oito pontos atrás do adversário. O levantamento, porém, captou a tendência de ascensão do peemedebista, cujos índices de intenção de voto haviam subido de 20% para 31% nas duas semanas anteriores. A primeira pesquisa Ibope no segundo turno em Belo Horizonte revela que Lacerda terá dificuldades para virar o jogo: nada menos do que 71% dos entrevistados disseram que sua opção de voto é definitiva. Outros 21% afirmaram que ainda podem mudar de lado até a eleição, no dia 26, e 8% não responderam à pergunta. Quintão também lidera no quesito expectativa de vitória: 48% dos entrevistados afirmaram que o peemedebista será o próximo prefeito e 38% apontaram Lacerda como o futuro vencedor da eleição. Guerra Nos últimos dias, a campanha descambou para uma guerra na capital mineira. O acirramento dos ânimos ficou evidente durante um evento na Faculdade Promove, na noite de segunda-feira. Quintão começava a responder às perguntas do público quando foi interrompido por partidários do adversário, que invadiram o auditório gritando palavras de ordem. O peemedebista precisou de escolta para sair e registrou a ocorrência na polícia, alegando ter sido ameaçado. Um debate entre os candidatos estava programado, mas as coordenações das campanhas alegaram divergências de agendas. No mesmo horário, por volta de 20h30, Lacerda estava em um debate em outra universidade. Atendendo a um pedido do PMDB, a Justiça Eleitoral determinou a retirada do ar de um vídeo, exibido pelo PSB, no qual Quintão, em evento de campanha para seu pai, candidato a prefeito de Ipatinga (MG), conclama os presentes a "chutar a bunda" dos petistas. "Ele demonstra que é uma pessoa destemperada, aquele ator bonzinho que aparece na televisão não tem nada a ver com a realidade", disse Lacerda, ao comentar o vídeo. Quintão respondeu de forma dura no início da noite de terça-feira, chamando o candidato do PSB de "assaltante". "Ele está falando que foi preso político, mas não foi. Ele foi preso comum, porque é assaltante."

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2008Belo Horizonte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.