Candidato de Aécio dispara e venceria eleição no 1º turno

BH registra virada surpreendente: em 2 semanas, Lacerda salta de 9% para 40%; Jô Moraes oscila para 15%

Guilherme Scarance, de O Estado de S. Paulo

30 de agosto de 2008 | 00h24

A terceira rodada da pesquisa contratada pelo Estado e pela TV Globo mostra uma virada surpreendente em Belo Horizonte: em apenas duas semanas, quadruplicou a intenção de voto em Márcio Lacerda (PSB), que saltou de 9% para 40% - cenário que hoje lhe garantiria a vitória em primeiro turno. Seu índice supera a soma de todos os adversários, que é de 29 pontos porcentuais.   Veja também: Alckmin cai, Kassab sobe e reduz diferença para tucano No Rio, Paes e Crivella aparecem tecnicamente empatados No Recife, petista João da Costa abre 25 pontos de van Essa foi a primeira sondagem do Ibope na cidade após o início do horário eleitoral gratuito, no qual Lacerda fez questão de destacar que é apadrinhado de dois dos mais populares políticos mineiros - o governador Aécio Neves (PSDB) e o prefeito Fernando Pimentel (PT). A deputada Jô Moraes (PC do B) perdeu a liderança sem ter apresentado grande alteração - oscilou negativamente de 18% para 15%. A margem de erro é de três pontos. Em terceiro lugar está Leonardo Quintão (PMDB), com 10%, mesmo índice que obteve no levantamento anterior, quando estava em empate técnico com Lacerda. Sérgio Miranda teve 2% e tanto Vanessa Portugal (PSTU) como Gustavo Valadares (DEM) aparecem com 1%. A pesquisa Ibope indica que o fluxo de votos para o candidato de Aécio e Pimentel vem, principalmente, dos indecisos, cujo índice caiu de 37% para 20%, e dos que pretendem votar em branco ou anular o voto, índice que também teve queda, de 15% para 10% dos votos.  Detalhamento A situação de Lacerda não é confortável só na pesquisa estimulada. Na espontânea, ele também venceria no primeiro turno, com 31%. Jô Moraes teria 11% e Quintão, 7%. Os demais não passam de 1%. Além disso, não há grandes oscilações nas camadas do eleitorado: Lacerda aparece à frente entre homens e mulheres, em todas as faixas de idade e de renda. A pesquisa aponta outro número para animar Lacerda e seus apoiadores tucanos e petistas: 52% dos entrevistados pelo Ibope declararam acreditar que ele será o próximo prefeito de Belo Horizonte.  A gestão do atual prefeito segue, também, muito bem avaliada: 79% a consideram boa ou ótima, 16% disseram que é regular e somente 3% consideram-na ruim ou péssima. Outro fator que pode ter pesado na disparada do candidato do PSB é o otimismo do eleitorado de Belo Horizonte. De acordo com a pesquisa, 72% estão satisfeitos e 14% se disseram muito satisfeitos em relação à vida que levam. Apenas 11% se disseram insatisfeitos e 1%, muito insatisfeitos. Segundo turno Apesar de o Ibope indicar vitória em primeiro turno, Lacerda também lidera as sondagens de segundo turno. Venceria Jô Moraes por 48% a 21% dos votos e Quintão, por 47% a 17%. Em outro cenário, mais improvável, a candidata do PC do B venceria o do PMDB por 32% a 25%. Nenhum dos concorrentes que aparecem como competitivos na pesquisa tem alto índice de rejeição. Apenas 4% dos eleitores de Belo Horizonte não votariam em Lacerda. Jô aparece com 8% e Quintão, com 5%. O campeão é Pepê (PCO) - 21% não votariam no candidato de jeito nenhum - e Vanessa Portugal, que aparece com 15%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.