Campos viaja para se apresentar como presidenciável na Europa

Depois de se apresentar para empresários e setor produtivo do Brasil, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, provável candidato à Presidência da República pelo PSB, tem prevista uma série de encontros pela Alemanha e Inglaterra entre amanhã e 9 de novembro.

Débora Bergamasco / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

30 de outubro de 2013 | 02h16

Campos se encontrará com políticos e empresários dos dois países. A visita tem como objetivo atrair investimentos estrangeiros para o Estado, mas servirá também para que ele se apresente no exterior como possível competidor das eleições presidenciais do ano que vem.

A agenda ainda está sendo ajustada, mas o governador deve se encontrar com ministros ingleses das áreas de relações exteriores, cultura e assuntos relacionados ao Brasil. Além de políticos, privilegiará tratar de um dos temas centrais da disputa eleitoral de 2014: energia.

Os encontros estão sendo alinhados desde o ano passado. Na Inglaterra, Campos será recebido por executivos das gigantes energéticas British Gas (gás natural) e British Petroleum (petróleo). Na Alemanha, buscará fechar negócios com empresários da indústria metalomecânica, do setor de usinagem e produtoras de soldas.

A estratégia é tentar turbinar ao máximo Pernambuco como um centro produtor de bens e serviços ligados ao mercado de energia, explica o secretário de Estado de assuntos econômicos, Márcio Stefanni. Segundo ele, Pernambuco tem localização estratégica para atender às demandas de campos de exploração de gás natural e de bacias petrolíferas brasileiras e "está a sete horas de avião da costa da África, onde estão pesquisando a presença do combustível fóssil na camada do pré-sal".

Mais conteúdo sobre:
Eduardo CamposEleiçõesPSB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.