Campos silencia no Planalto e depois se reúne com tucanos

Possível candidato do PSB à Presidência, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, compareceu à cerimônia de ontem no Palácio do Planalto, recebeu afagos da presidente Dilma Rousseff no discurso, mas não se reuniu com ela. Campos passou o dia em Brasília e teve encontros reservados com políticos e prefeitos do PSB, do PDT e do PSDB.

O Estado de S.Paulo

07 de março de 2013 | 02h11

Aliados do governador disseram que as conversas giraram em torno da candidatura ao Planalto. Ao anunciar ontem mais recursos do PAC para Estados e municípios, Dilma elogiou Campos e também o governador do Ceará, Cid Gomes (PSB). "Vejo governadores fazendo excelentes projetos na área de educação em tempo integral. No Nordeste tem o Cid, o Eduardo...", disse Dilma no discurso. / VERA ROSA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.