Campanha de tucano em BH diz que sede foi alvo de furto

Segundo assessoria de João Leite, foram levados oito computadores que armazenavam dados sobre estratégia e redação de programas eleitorais

Leonardo Augusto, Especial para o Estado

26 Outubro 2016 | 00h17

BELO HORIZONTE - A assessoria da candidatura de João Leite (PSDB), que disputa o segundo turno para a prefeitura de Belo Horizonte, divulgou nesta terça-feira que a sede da produtora responsável pelos programas eleitorais do tucano foi alvo de um furto na madrugada de ontem. A campanha do tucano prestou queixa-crime na Polícia Federal e associou o fato ao momento eleitoral. 

Segundo a campanha de João Leite, foram furtados oito computadores que armazenavam dados sobre estratégia e redação de programas eleitorais para a propaganda em rádio e televisão. As polícias Militar e Civil estiveram no local.

Em nota, a PF em Minas Gerais disse que “recebeu queixa-crime de suposto furto” no comitê do tucano. “A PF procedeu à oitiva de funcionários do comitê e remeteu o caso à Justiça Eleitoral, competente para decidir se tratou de crime eleitoral e sobre requisição para eventual abertura de inquérito policial para apuração do fato.”

As câmeras de segurança do imóvel onde funciona a empresa registraram a saída de um homem, transportando o que seriam computadores, por volta das 4 horas. A assessoria tucana afirma ainda que equipamentos mais caros que os levados foram deixados para trás. 

Contagem. Em Contagem, na Grande Belo Horizonte, o comitê do candidato tucano Alex de Freitas, no centro da cidade, foi assaltado duas vezes, uma no dia 2 de outubro, data da votação em primeiro turno, e outra em 16 de outubro, segundo o coordenador de campanha, Guilherme Ítalo. 

Ele afirmou ainda que o candidato vem sofrendo ameaças  e passou a andar de carro blindado depois que um homem em uma motocicleta passou ao seu lado e lhe mostrou um revólver.

“Um homem telefonou dizendo que não teria segundo turno para o Alex”, disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.