Campanha de Dilma cria postagem de apoio no Buzzfeed

É o primeiro comitê a aderir oficialmente a rede social na campanha para Presidência

Ricardo Bomfim , O Estado de S. Paulo

08 de agosto de 2014 | 19h48

A campanha oficial da presidente Dilma Rousseff (PT) à reeleição criou nesta quinta-feira, 07, uma postagem no site de entretenimento Buzzfeed com os "13 motivos para votar na presidenta Dilma". Em linguagem típica do site, a lista possui gifs animados que exaltam as realizações dos 4 anos de gestão da petista como a criação do Programa Mais Médicos, as 20 milhões de vagas para o Pronatec, o Ciência sem Fronteiras e até seu passado de luta contra a ditadura militar.

Segundo a editora do Buzzfeed no Brasil, Manuela Barem, a postagem em nada reflete a opinião do site e foi criada como qualquer outra que um usuário que se cadastrado poderia fazer. "Acho que é o post mais impactante, mas já vieram alguns pró-Aécio e pró-Dilma de outros usuários". Para ela, a surpresa veio só do fato de ser a primeira vez que uma campanha oficial tem uma iniciativa do tipo no país.

Manuela acredita que trazer a política para a rede é "totalmente válido". "Mostra a importância da ferramenta e das listas do Buzzfeed".

Nas eleições presidenciais de 2012, nos Estados Unidos, candidatos democratas e republicanos já haviam criado posts do tipo no Buzzfeed para impulsionar suas campanhas. O partido Republicano tem uma conta no site chamada "CollegeRepublicans", enquanto a administração Obama é dona do perfil "The White House".

A assessoria da campanha da presidente disse que "o perfil no Buzzfeed é de campanha, mas está vinculado à conta da campanha do PT e não da Coligação com a Força do Povo". Ela explicou que o partido busca "aproveitar todos os canais" para se comunicar com o eleitor e que novas iniciativas deste tipo poderão ser utilizadas para aumentar o engajamento na campanha da presidente.

A postagem foi hoje impulsionada no Facebook oficial da presidente por volta das 10h da manhã, recebendo mais de 4 mil curtidas e mais de mil compartilhamentos até o fechamento desta reportagem.

Questionada se pretendia utilizar a mesma abordagem no futuro, a equipe de comunicação da campanha do candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, disse que trata da estratégia para mídias digitais como questão interna. A assessoria de imprensa do candidato do PSB, Eduardo Campos, disse que não iria se manifestar sobre o assunto/Colaborou Mariana Naviskas 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.