Campanha de Aécio vai pedir que TSE apure distribuição de panfletos

Tucanos querem investigação de eventual de abuso de poder político e econômico por parte da campanha da petista Dilma Rousseff.

Beatriz Bulla, O Estado de S. Paulo

30 de setembro de 2014 | 23h51

A Coligação Muda Brasil, do candidato tucano Aécio Neves, irá pedir que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apure eventual abuso de poder político e econômico nas eleições por parte da campanha da petista Dilma Rousseff. O motivo, de acordo com nota enviada pela campanha tucana, é a divulgação de reportagem do Estado que aponta que os Correios enviaram, em caráter "excepcional", panfletos da petista sem registro de controle.

Em nota assinada pelo coordenador jurídico da campanha de Aécio, deputado federal Carlos Sampaio, a coligação afirma que apresentará ao TSE uma ação de investigação judicial eleitoral com o objetivo de apurar a distribuição dos panfletos.

Os tucanos mencionam vídeo obtido pelo Estado em que o deputado estadual Durval Ângelo (PT-MG) afirma que a presidente Dilma Rousseff só chegou a "40%" das intenções de votos em Minas Gerais porque "tem dedo forte dos petistas dos Correios". Para os tucanos, o vídeo consiste em "uma confissão do abuso de poder político e econômico nestas eleições".

Dados dos Correios publicados pelo Estado mostram que outros partidos, além do PT, também tiveram autorização para distribuir, sem chancela, panfletos de campanha. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.