Câmara rejeita 12 propostas de fundo de pensão

A Câmara concluiu ontem a votação do projeto de lei que cria o Fundo de Previdência Complementar do Serviço Público Federal. A proposta segue agora para o Senado. Pelo projeto, a aposentadoria dos servidores terá regras semelhantes a da iniciativa privada. Ou seja, quem quiser ganhar acima do teto previdenciário (R$ 3.916,20 mensais) terá de contribuir para o fundo. A votação foi concluída com a rejeição de 12 propostas que mudavam o texto aprovado anteontem - os chamados destaques. / EUGÊNIA LOPES

BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

01 de março de 2012 | 03h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.