Câmara e Senado farão 'recesso branco'

O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), disse ontem que A Casa e o Senado terão recesso mesmo sem a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias. A LDO define as prioridades orçamentárias do ano seguinte. Serve de parâmetro para o Orçamento-Geral da União.

O Estado de S.Paulo

16 de julho de 2013 | 02h03

"O recesso é da Câmara e do Senado, que não terão pauta. O que não entra em recesso é a pauta do Congresso", disse. "Entram em recesso a Câmara e o Senado e o Congresso fica em pauta.". Pela Constituição, se a LDO não for votada até 17 de julho, não pode haver recesso. Oficialmente o recesso parlamentar começa dia 18 de julho. O Congresso - Câmara e Senado reunidos - é o responsável por votar a Lei de Diretrizes Orçamentárias, o Orçamento da União e por apreciar os vetos presidenciais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.