Cabral diz que apoia fusão de PMDB com outras siglas

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, demonstrou apoio à fusão de seu partido, o PMDB, com outras siglas. Conforme informou o jornal O Estado de S.Paulo, o DEM já admite fusão com o PMDB, dependendo do resultado das eleições municipais de outubro. "Eu vejo sempre como boas as iniciativas que levem a um quadro partidário mais enxuto", disse o governador a jornalistas, após participar de reunião sobre combate a desastres naturais, realizada nesta segunda à tarde no Palácio do Planalto.

RAFAEL MORAES MOURA, Agência Estado

16 de julho de 2012 | 20h04

"Esse enxugamento de partidos convergindo pra identidades partidárias mais próximas, né, o PMDB é um partido de centro, converge pro centro, tem poucos mais à esquerda, outros mais conservadores, partidos que orbitam em torno do centro que desejam fundir com o PMDB são muito bem-vindos." Na avaliação do governador, o PMDB "ganha no sentido de amalgamar outros partidos, outras forças partidárias, que virão pro PMDB somar forças."

Questionado se o DEM seria uma boa força partidária para ser somada, o governador respondeu: "Quem tem de avaliar é o Valdir (Raupp, presidente nacional do PMDB)".

Antes de deixar o Planalto, Cabral reiterou que é "cabo eleitoral da reeleição da presidenta Dilma Rousseff".

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012PMDBCabral

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.