Brasil sem Miséria promete agora tirar 2 milhões de famílias da extrema pobreza

A ministra do Desenvolvimento Social, Tereza Campello, informou ontem, na divulgação do primeiro balanço do Programa Brasil sem Miséria, que a partir deste mês um grupo de 2 milhões de famílias - com crianças de até 6 anos de idade - deixará de ser miserável ao receber um ajuste na renda. Outro grupo, com renda per capita inferior a R$ 70 mas sem crianças pequenas, vai depender de outros programas, como os cursos de alfabetização e formação para tentar aumentar sua renda.

O Estado de S.Paulo

01 Junho 2012 | 03h19

"Temos todo um conjunto de ações para tentar chegar nessa população. Não vamos conseguir fazer isso de um dia para o outro. Milagres não existem", afirmou a ministra. Ainda assim, ela garante que a pobreza extrema no País será erradicada até 2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.