Felipe Rau/ Estadão
Felipe Rau/ Estadão

'Boulos me pediu para votar por ele', diz Erundina

Candidata a vice conversou com o candidato do PSOL, que está com covid-19 e está isolado em casa

Tulio Kruse, O Estado de S.Paulo

29 de novembro de 2020 | 11h42

A candidata a vice-prefeita pelo PSOL, Luiza Erundina, votou por volta das 10h no bairro de Mirandópolis, na zona sul de São Paulo. Erundina disse que conversou com o candidato Guilherme Boulos (PSOL) na manhã deste domingo, 29, e que ele pediu à companheira de chapa: “vote por mim”.

Boulos está recolhido em casa desde que recebeu o diagnóstico positivo da covid-19, na última sexta-feira, 27. Erundina disse que qualquer resultado já representa uma vitória para o PSOL, mas afirmou estar confiante da vitória e lembrou sua própria eleição à Prefeitura, em 1988, quando não era favorita ao cargo.

“‘Vote por mim’, ele me disse. Ele está feliz, alegre”, afirmou a vice. Erundina assumiu os compromissos no último dia de campanha no lugar do candidato, numa carreata que foi do Campo Limpo à Avenida Paulista. “A coordenação da campanha pediu que eu fosse no lugar dele, dar o recado que ele mandou, que fizesse por ele como se fosse o próprio candidato.”

A passagem da candidata a vice, que tem 85 anos, foi acompanhada por uma aglomeração de jornalistas do portão à seção eleitoral, apesar dos apelos de membros da organização da campanha, de eleitores que passavam no local e algumas pessoas da imprensa. 

Várias pessoas que votam no colégio reclamaram quando viram o grupo de jornalistas ao redor da candidata. Erundina tem recebido atenção especial contra o coronavírus durante a campanha e desfilado numa espécie de “papamóvel”, uma caminhonete adaptada com cabine de acrílico para evitar contato com o público. Questionada, Erundina criticou a condução de governos na pandemia, mas disse que a campanha do PSOL teria sido responsável. 

“Houve muito descuido, inclusive porque os governantes que precisavam dar o exemplo lamentavelmente desestimularam essas medidas protetivas”, disse. “Ele (Boulos) sempre foi muito preocupado que as pessoas não ficassem muito juntas.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.