Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Bolsonaro promete extradição imediata de Cesare Battisti caso seja eleito

Battisti foi condenado por terrorismo pelo assassinato de quatro homens nos anos 1970; Itália insiste em sua extradição

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

16 Outubro 2018 | 14h58

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) voltou a se manifestar nesta terça-feira a respeito de uma possível extradição do ex-ativista italiano Cesare Battisti, asilado no Brasil desde 2010. Bolsonaro escreveu no Twitter que, se eleito, extraditará Battisti "imediatamente" para mostrar o "total repúdio e empenho no combate ao terrorismo" por parte do País.

"Reafirmo aqui meu compromisso de extraditar o terrorista Cesare Battisti, amado pela esquerda brasileira, imediatamente em caso de vitória nas eleições", escreveu Bolsonaro. "Mostraremos ao mundo nosso total repúdio e empenho no combate ao terrorismo."

Em seu País, Battisti foi condenado por terrorismo pelo assassinato de quatro homens nos anos 1970. A Itália insiste em sua extradição. Em 4 de outubro de 2017, Battisti foi preso pela Polícia Federal na fronteira com a Bolívia na posse de US$ 6 mil e mais 1.300 euros, totalizando R$ 23,5 mil em dinheiro vivo perla cotação do dia. Ele foi solto depois, mas se tornou réu por crime de evasão de divisas.

Bolsonaro também respondeu no Twitter aos cumprimentos do vice-primeiro-ministro italiano, Matteo Salvini, sobre sua voação no primeiro turno. "Grato pela consideração de Vossa Excelência, Vice Primeiro-Ministro italiano! Um forte abraço aqui do Brasil."

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.