FABIO MOTTA/ESTADÃO/DIVULGAÇÃO
FABIO MOTTA/ESTADÃO/DIVULGAÇÃO

Bolsonaro diz que esperava mais de pesquisa em que aparece no primeiro lugar

Presidenciável se vê 'no caminho certo', apesar de também dizer que 'não acredita muito em pesquisas'

Constança Rezende, O Estado de S.Paulo

21 Agosto 2018 | 18h21

RIO - O candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) disse que ficou satisfeito com o resultado da primeira pesquisa Ibope/Estado/TV Globo das eleições 2018, em que é o líder com 20% em cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Porém, afirmou que "esperava mais". A seguir, vêm Marina Silva (Rede), com 12%, e Ciro Gomes (PDT), com 9%.

Em uma agência bancária em Botafogo, zona sul do Rio, onde abriu conta para receber dinheiro de campanha, Bolsonaro disse que o resultado significa que ele está "no caminho certo", apesar de também ter afirmado que "não acredita muito em pesquisas".

Porém, o candidato criticou o resultado da pesquisa em que é incluído Lula. Neste cenário, ele cai para a segunda colocação, com 18%, e o ex-presidente aparece em primeiro lugar, com 37%. Bolsonaro disse que é "um escracho" Lula aparecer nas pesquisas porque "ele está fora de combate". 

"O cenário com o Lula não existe. Vamos respeitar as leis. Está errado botar o Lula lá, ele está condenado em segunda instância. Me surpreende institutos de pesquisa fazerem pesquisa com o nome de um presidiário, condenado em segunda instância. Isso é um escracho", criticou.

Minuto Estadão - Entenda como são feitas as pesquisas de intenção de voto

O deputado também justificou o fato da pesquisa ter divulgado que 28% das suas intenções de voto do eleitorado masculino. O número é mais que o dobro do índice alcançado pelo candidato a presidente do PSL entre as mulheres, que foi de 13%. Para ele, o público feminino "é o que mais se abstém". "O público feminino não quer declarar voto. Eu vejo isso nas pesquisas", disse o parlamentar.

Após esta declaração para a imprensa, Bolsonaro ficava repetindo "olha a minha rejeição entre as mulheres", toda vez em que uma mulher lhe pedia para tirar foto, enquanto circulava pelo Botafogo Praia Shopping. Sobre a sua rejeição, Bolsonaro afirmou que "não vai inventar nada para ganhar simpatia de quem quer que seja".

"A minha rejeição vem mais de quem vota no PT. O resultado da pesquisa era esperado. Estou tranquilo e vocês vão perder emprego político do primeiro pro segundo turno porque não vai ter", disse aos jornalistas. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.