Basômetro agora mostra dados de 1.018 votações

Com a incorporação dos dados dos dois mandatos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Basômetro concentra agora informações relativas a mais de 480 mil votos de parlamentares em 1.018 votações dos últimos nove anos e sete meses.

O Estado de S.Paulo

19 de setembro de 2012 | 03h07

O Basômetro (estadaodados.com), lançado em maio pelo Estadão Dados, é uma ferramenta online interativa que permite a análise do comportamento de partidos e parlamentares em relação à orientação do governo em votações nominais.

Cada parlamentar é representado por uma bolinha com a cor do seu partido. Quanto mais próxima a bolinha estiver do governo (no alto), maior é a taxa de governismo, ou seja, o número de votos pró-governo em relação ao total de votos no período.

Ao entrar na ferramenta, o usuário pode selecionar, no alto, o tipo de análise que quer fazer: dos governos Dilma Rousseff (Câmara dos Deputados e Senado) ou Lula (Câmara), por bancadas partidárias ou por votações específicas.

Também é possível selecionar um único partido ou um conjunto de legendas, e especificar o período a ser analisado. Um slider (botão deslizável) da taxa de governismo, à direita, pode ser arrastado para cima (mais governista) ou para baixo (mais oposicionista). No alto, um título dinâmico aponta o número de deputados pró-governo na taxa selecionada. Com isso, o próprio usuário estabelece parâmetros para a análise e chega às suas próprias conclusões.

Sempre que ocorrem votações na Câmara ou no Senado, o Basômetro é atualizado pela equipe do Estadão Dados - um núcleo de profissionais dedicados a capturar e tratar informações usando técnicas estatísticas, algoritmos e formas visuais de apresentação de dados.

Fazem parte do acervo da ferramenta todas as votações nominais (aquelas em que há identificação da posição do parlamentar) em que houve orientação de voto do governo em relação ao projeto em questão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.