Base da Câmara evita convocação de ex-assessora

Os aliados do governo se mobilizaram ontem e derrubaram cinco requerimentos da oposição apresentados na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara que propunham que fossem ouvidos servidores e ex-servidores públicos envolvidos nas investigações da Operação Porto Seguro da Polícia Federal. A ação foi realizada com o fim de desarticular organização criminosa que se infiltrou em diversos órgãos federais para a obtenção de pareceres técnicos fraudulentos com o fim de beneficiar interesses privados.

O Estado de S.Paulo

06 de dezembro de 2012 | 02h03

Os requerimentos solicitavam a presença de Rosemary de Noronha, ex-chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo; José Weber, ex-advogado-adjunto da Advocacia Geral da União; Rubens Vieira, diretor afastado da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac); Paulo Vieira, diretor afastado da Agência Nacional das Águas (ANA); e Cyonil Borges, ex-auditor do Tribunal de Contas da União (TCU).

"A base do governo está protegendo quem está sendo investigado", disse o deputado oposicionista Vanderlei Macris (PSDB-SP). Apenas um dos cinco requerimentos foi rejeitado em votação nominal com um placar de 12 votos contrários e 3 favoráveis. Os outros quatro, seguindo as regras internas da Casa, foram votados simbolicamente, sem a chamada nominal dos votos. / DENISE MADUEÑO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.