Barbosa rebate Peluso: 'Ele é amargurado'

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa rebateu ontem as críticas feitas pelo presidente do tribunal, Cezar Peluso, a ele, à ministra Eliana Calmon, corregedora nacional de Justiça, e também ao futuro da Corte. "O Peluso se acha", afirmou. "Na verdade ele tem uma amargura. Em relação a mim, então...", acrescentou.

FELIPE RECONDO / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

19 de abril de 2012 | 03h00

Em entrevista ao site Consultor Jurídico, veiculada ontem, Peluso insinuou que Barbosa teria alimentado planos eleitorais por causa da relatoria do processo do mensalão. Barbosa negou que tenha algum dia falado sobre pretensões políticas. "Eles estão inventando essa história."

O ministro também saiu em defesa da corregedora nacional de Justiça. Na entrevista, Peluso afirmou que Eliana Calmon não deixará nenhum legado quando terminar seu mandato no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). "A Eliana ganhou tudo (no embate com Peluso). Ele não sabe perder", afirmou. Barbosa fez questão de elogiar o trabalho da ministra. "Ela fez muito, não obstante os inúmeros obstáculos que ele tentou criar." Ontem, ministros do STF romperam a tradição e não homenagearam Peluso em seu último dia no cargo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.