Avanços foram maiores em outros Estados

O chamado choque de gestão tirou Minas Gerais de um déficit de mais de R$ 2 bilhões em 2002 para um superávit de R$ 90 milhões em 2004. Não há dúvidas de que houve melhora na situação das contas do Estado durante o governo do tucano Aécio Neves (2003-2010).

O Estado de S.Paulo

10 Junho 2013 | 02h02

Mas os feitos da gestão do provável candidato do PSDB à Presidência perdem brilho quando se comparam os resultados alcançados com os de outros Estados. A receita total de Minas, por exemplo, subiu 78% em termos reais (acima da inflação) entre 2002 e 2010, segundo valores compilados pela Secretaria do Tesouro Nacional. Mas Mato Grosso, Acre, Piauí, Espírito Santo e outros sete Estados colheram resultados melhores nesse quesito.

O item receita própria - que exclui transferências da União - é outro exemplo. Nesse caso, Minas teve apenas o 18º melhor desempenho nos oito anos terminados em 2010.

O volume de investimentos do governo mineiro deu um salto no período: aumento real de 222%. Ainda assim, o Estado perde na comparação com Espírito Santo, Piauí, São Paulo e Ri Grande do Sul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.