Autor também foi cassado

Ernandes Amorim entrou para a história por ser o segundo senador cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em 2001. Ele foi condenado à perda de mandato por abuso de poder político e econômico em 1994, ano em que se elegeu.

O Estado de S.Paulo

04 de novembro de 2011 | 03h07

Além desse percalço, coleciona polêmicas em sua biografia. Em 2004, foi preso durante a Operação Mamoré, da Polícia Federal, acusado de comandar um esquema que desviou R$ 18 milhões da Prefeitura de Ariquemes (RO), da qual foi prefeito duas vezes.

Em 2009, foi acusado pelo desmatamento irregular de 1,6 mil hectares de floresta amazônica. No ano passado, quando exercia o mandato de deputado federal, solicitou a compra de um jatinho para o transporte de parlamentares, proposta rejeitada pela Câmara. Nas eleições passadas, concorreu a uma vaga na Assembleia Legislativa de Rondônia, mas foi barrado pela Lei da Ficha Limpa. Durante a eleição, foi preso por fazer boca de urna.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.