Autor de proposta diz que senadores nem leram o texto

Relator do parecer sobre o repasse dos recursos do Fundo de Participação dos Estados, o senador Walter Pinheiro (PT-BA) disse que "teve colega que nem leu as propostas". "Pensaram que não ia dar em nada", reagiu. Indagado se essa desobediência ao Supremo pode abalar ainda mais a relação entre Judiciário e Legislativo, ele respondeu com ressalva: "Se o Senado não votar isso neste ano, aí realmente o STF pode achar que estamos de provocação. Mas acho que não é um problema de birra, é mesmo apenas um erro".

O Estado de S.Paulo

19 de janeiro de 2013 | 02h00

Em linhas gerais, o texto prevê o adiamento das principais mudanças para 2015. Até lá, os atuais repasses seriam mantidos no mesmo patamar, como um piso. Eventuais recursos adicionais poderiam ser repartidos segundo critérios de população e renda domiciliar per capita. "Desta forma, ganharíamos três anos para debater os interesses de todos os Estados sem que ninguém perdesse dinheiro", simplifica o senador. / DÉBORA BERGAMASCO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.