Valter Campanato/Agência Brasil/Divulgação
Valter Campanato/Agência Brasil/Divulgação

Ausente em debate, Rui Costa vira alvo dos rivais na Bahia

Governador, que lidera as pesquisas de intenção de voto, preferiu corpo a corpo com eleitores

Yuri Silva, O Estado de S.Paulo

04 Outubro 2018 | 17h48

SALVADOR - Os adversários do governador da Bahia Rui Costa (PT), que tenta a reeleição, aproveitaram sua ausência no último debate entre os candidatos ao Palácio de Ondina, nesta quinta-feira, 4, realizado pela TV Aratu, afiliada do SBT no Estado, para atacar o petista, que lidera as pesquisas de intenção de voto e apareceu com 61% no último levantamento Ibope. Os rivais ironizaram o slogan "Rui Correria", utilizado pelo candidato petista em suas peças de marketing.

Na gíria baiana, "correria" é aquele que trabalha muito, mas os adversários de Rui usaram o termo ao pé da letra, para afirmar que o petista fugiu do debate. "Finalmente a gente descobre o porquê do apelido 'correria' dado ao governador Rui Costa: corre do debate, como corre da crítica. Ele acredita na própria propaganda e no seu governo virtual e corre da realidade", afirmou o ex-ministro da Integração Nacional João Santana, que disputa governo baiano pelo MDB.

O candidato do DEM, José Ronaldo, principal nome da oposição ao PT na Bahia, aproveitou também para criticar a educação e a segurança pública, dois dos principais temas das eleições 2018 no Estado. Ele está em segundo lugar nas pesquisas, com 10% da intenções de voto no Ibope mais recente.

"Lamentavelmente, o atual governador, Rui Costa, faz jus ao apelido de 'correria'. Ele corre quando perguntamos por que a Bahia é a última colocada no Ideb na educação média, ele corre quando precisa responder sobre o índice de homicídios da Bahia, que é um dos maiores do País, e corre também para não explicar o número de desempregados, que é de 1 milhão e 300 mil no Estado", atacou Ronaldo, que é ex-prefeito de Feira de Santana.

O candidato do PSOL, Marcos Mendes, também ressaltou a ausência do petista, ao afirmar que desejava fazer questionamentos a ele, mas não podia, em razão da sua desistência em participar do debate.

Foi a segunda vez que o governador Rui Costa faltou a um debate nesta campanha. No último sábado, ele também deixou de ir ao encontro entre os postulantes promovido pela TV Itapoan, afiliada da Record TV na Bahia, em razão da morte de uma tia.

Nesta quinta, contudo, a ausência deveu-se a uma decisão da campanha de Rui. O governador optou por cumprir agenda de rua, em vez de participar do programa televisivo. Foi a Salinas das Margaridas, às ilhas de Itaparica e Vera Cruz durante a manhã e, à tarde, encerrou o dia de campanha com uma caminhada na região da Cidade Baixa, passando pelo Bonfim, em Salvador. "Minha prioridade é estar com o povo nesta reta final", justificou o governador petista, por meio de nota. Ele estava acompanhado dos candidatos a vice-governador, João Leão (PP), e a senador, Jaques Wagner (PT) e Ângelo Coronel (PSD).

Amanhã, Rui segue para concluir a maratona de campanha no interior do Estado, com visitas aos municípios de  Monte Santo, Euclides da Cunha, Tucano e Araci. José Ronaldo não divulgou agenda para sexta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.