Gilberto Amendola/Estadão
Gilberto Amendola/Estadão

Após ataque a Bolsonaro, grupo faz manifestação na Avenida Paulista

O ato acontece antes do Debate TV Gazeta/Estadão/Jovem Pan com os candidatos à Presidência da República nas eleições 2018

Carla Bridi e Gilberto Amendola, O Estado de S.Paulo

09 Setembro 2018 | 14h52

Após o atentado contra o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, esfaqueado em Juiz de Fora (MG), na quinta-feira, 6, um ato foi convocado para este domingo na Avenida Paulista. Organizado por apoiadores do candidato do PSL, o evento ocorre na porta da TV Gazeta, e antecede o Debate TV Gazeta-Estadão-Jovem Pan com os candidatos ao Planalto nas eleições 2018

Internado no Hospital Albert Einstein desde o dia 7, Bolsonaro não poderá mais comparecer ao debate deste domingo. No sábado, militantes do PSL anunciaram o ato na porta da TV em apoio ao candidato. Por volta das 15h, cerca de 100 apoiadores caminharam do Museu de Arte de São Paulo (MASP) até a emissora.  Aos gritos de “Força, Bolsonaro”, o grupo está filmando o evento - os organizadores prometem entregar as imagens à família Bolsonaro. Na linha de frente, um grupo de mulheres defende o porte de armas.

Um outro encontro, o  Ato pela Democracia em Repúdio à Violência, agendado para as 16hs, teria a presença dos candidatos Marina Silva (Rede), Guilherme Boulos (PSOL), Geraldo Alckmin (PSDB) e Christian Lohbauer, vice na chapa de João Amoedo (NOVO). O evento, entretanto, foi cancelado, e deverá ser reagendado para um momento em que mais presidenciáveis possam comparecer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.