Ato com militantes do PT em Osasco acaba em tumulto

O deputado João Paulo Cunha, o prefeito de Osasco Emídio de Souza e seu vice Jorge Lapas anunciaram ontem à noite, à militância do PT, a substituição do deputado, condenado pelo STF, na disputa pela prefeitura de Osasco. Os três chegaram com semblante fechado para a reunião, que acabou em tumulto, no Sindicato dos Bancários - ligado à Central Única dos Trabalhadores (CUT) -, no centro da cidade. 

O Estado de S.Paulo

31 de agosto de 2012 | 03h08

Os três fizeram discursos emocionados. Emídio disse estar "enxugando lágrimas". O PT comunicou que o partido indicaria o vereador Valmir Prascidelli - ligado a João Paulo - para vice. No entanto, o partido ainda apresentaria o nome dele às 19 siglas coligadas. "Energia redobrada. Todo empenho para eleger Jorge Lapas", pediu Emídio. Lapas prometeu empenho: "Vou me esforçar ao máximo."

Ao fim, militantes do PT e da CUT gritaram palavras de ordem do partido e o nome de João Paulo. A Prefeitura de Osasco mandou batedores de trânsito para permitir a saída dos carros do prefeito e do parlamentar da sede sindical, mas os militantes tomaram a frente. Houve empurra-empurra e fotógrafos e cinegrafistas foram agredidos pelos militantes. Um carro do Estado foi  danificado./ FELIPE FRAZÃO

Tudo o que sabemos sobre:
mensalao

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.