Ato cobra julgamento de réus da Chacina de Unaí

O assassinato de quatro servidores do Ministério do Trabalho numa emboscada em Unaí (MG) faz 10 anos hoje sem previsão de julgamento da maioria dos acusados. Dos oito réus, só três pistoleiros foram condenados. O julgamento dos acusados de serem os mandantes do crime, os irmãos Antério e Norberto Mânica, depende de análise de recurso pelo STF. Norberto quer transferir o processo de Belo Horizonte para Unaí, onde Antério foi prefeito. Hoje, haverá ato em Brasília contra a transferência do julgamento.

Marcelo Portela, O Estado de S.Paulo

28 Janeiro 2014 | 02h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.