Ataques aumentam na reta final da campanha em SP

A 20 dias da eleição, os três principais candidatos a prefeito de São Paulo, Marta Suplicy (PT), Geraldo Alckmin (PSDB) e Gilberto Kassab (DEM), recrudesceram os ataques pessoais e passaram a inundar a Justiça Eleitoral com pedidos de direito de resposta e representações por irregularidades nas propagandas de TV e de rádio. Levantamento feito pelo Estado nos registros da 1ª Zona Eleitoral - responsável pela capital - mostra que em todo mês de agosto foram ajuizadas nove ações de direito de resposta e representações por propaganda irregular por parte das três principais candidaturas. Neste mês, só entre terça-feira e quinta-feira da semana passada, foram 11 pedidos protocolados. Desde o dia 1º até ontem, foram 43 processos apresentados pelo PT, DEM ou PSDB.O aumento das ações judiciais é reflexo direto do acirramento da disputa e da elevação do tom das críticas. "Está aumentando o número de ações entre as coligações e isso acontece porque a disputa ficou ainda mais acirrada pela segunda posição e com uma candidatura na liderança que ainda não está consolidada e em tendência de queda", avaliou o promotor eleitoral Eduardo Rheingantz. "Como os votos dos indecisos são encarados como essenciais para essa definição, é natural que eles farão de tudo para avançar nesse eleitorado." Segundo última pesquisa Ibope, Marta lidera com 35% (em queda) e Alckmin e Kassab estão empatados com 21%. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.