Foto: Hélvio Romero / Estadão
Foto: Hélvio Romero / Estadão

Assessoria de Marinho confirma 'erro' e anexa programa de governo no TRE

Candidato do PT na corrida ao Palácio dos Bandeirantes, Luiz Marinho diz que objetivo central é "criação de empregos"

Glauco de Pierri e Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

16 de agosto de 2018 | 19h40

Candidato do PT na corrida ao Palácios do Bandeirantes nas Eleições 2018, Luiz Marinho anexou nesta quinta-feira, 16 de agosto, o seu programa de governo no site do Tribunal Regional Eleitora (TRE). No dia anterior, João Doria (PSDB), Paulo Skaf (MDB), Márcio França (PSB) e Rogério Chequer (Novo), além dos outros seis, já haviam enviado seus projetos, enquanto que o documento do petista havia apenas a inscrição “Lula Livre”.

A assessoria de Marinho informou ao Estado que “houve um erro” no momento do envio do plano de governo do petista. Nele, Marinho afirma que o “objetivo central é a criação de empregos e recuperar o poder de compra dos salários” dos trabalhadores paulistas. 

Na área da educação, o candidato propõe a implementação do “Plano Estadual de Permanência Estudantil, com o principal objetivo de garantir que o estudante do ensino médio e da universidade pública se mantenha estudando até a conclusão do curso”. Ele ainda fala em adoção de um Sistema Único, da educação básica à superior, “integrando a formação inicial e continuada e combatendo as desigualdades sociais, regionais e os preconceitos de gênero, raça e sexualidade”.

Além disso, Marinho diz que pretende implementar “um sistema de acompanhamento que inclua as famílias e combata a evasão e o abandono escolar” e também deseja dobrar “o piso salarial dos professores da rede pública nos primeiros quatro anos de gestão, alcançando R$ 4.466,00”.

Em relação a saúde, o candidato deseja aumentar o “cuidado especializado, por meio da implantação do programa Mais Especialidades-SP, garantindo acesso, com qualidade e em tempo oportuno, às consultas, exames e procedimentos”. Ele fala ainda em “fortalecer e ampliar o acesso da população à Atenção Básica” e fortalecer o programa “Mais Médicos” no Estado. Marinho também deseja priorizar a prevenção e o controle de doenças previsíveis.

Na segurança pública, o petista pretende investir em tecnologias mais avançadas de combate aos crimes, reestruturar a Polícia Civil, desenvolver políticas públicas de prevenção à violência e ainda aumentar o efetivo policial nas ruas. Por fim, na área econômica, seu plano de governo fala no combate ao desemprego, especialmente entre os jovens. Além disso, o candidato pretende promover o desenvolvimento econômico regional em todo o Estado em conjunto com pequenas e médias empresas e quer também investir em um sistema estadual de inovação que mescle universidades, centros de pesquisa e polos tecnológicos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.